100%

O Município de Orleans.

História
Colônia dotada com a extensão de 98 léguas, presente de casamento do imperador D. Pedro II à sua filha Princesa Isabel, por ocasião de seu casamento com o Conde d’Eu. O nome Orleans foi escolhido pelo próprio Conde, em homenagem à sua cidade natal Orleães, na França. Colonizada inicialmente por italianos, a seguir vieram portugueses, alemães, poloneses e letos.

Outrora servida pela Estrada de Ferro Donna Thereza Christina (EFDTC), que abrangia a região carbonífera, teve sua economia baseada na agricultura, suinocultura e extração de madeira. Sua privilegiada localização geográfica, entre a serra e o litoral, fez de Orleans um importante entreposto para o comércio. A demarcação original do dote de terras abrangia Orleans, parte de São Ludgero, Grão Pará, Rio Fortuna, Santa Rosa de Lima, parte de Anitápolis, Armazém, São Martinho e São Bonifácio. O nome e o local exato da cidade foram escolhidos na única visita do Conde à nova colônia, em 26 de dezembro de 1884.

Geografia
Localiza-se a uma latitude 28º21'32" sul e a uma longitude 49º17'29" oeste, estando a uma altitude de 132 metros. Sua população em 2011 era de 21.498 habitantes. Cidades próximas: Lauro Müller, São Ludgero, Urussanga, Braço do Norte, Criciúma, Gravatal e Tubarão.

O município também é conhecido como "Capital da Cultura".

O Município